Seja bem-vindo ao Elizabeth Olsen Brasil, sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz Elizabeth Olsen, mais conhecida por sua atuação em Os Vingadores. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu abaixo e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Esperamos que goste e volte sempre!
últimos álbuns da galeria de fotos. confira!

postado por EOBR e categorizado como Exclusivos, Vingadores: Guerra Infinita
23.04.2018

Hoje é dia de premiere! Confira abaixo o ao vivo que vai começar às 21:30, horário de Brasília.

postado por EOBR e categorizado como Entrevistas, Eventos, Exclusivos, Vingadores: Guerra Infinita
23.04.2018

Ontem, 22.04, o elenco do filme Vingadores: Guerra Infinita participou de uma conferência de imprensa em Los Angeles, eles responderam perguntas dos repórteres e logo depois parte deles concedeu entrevistas e outros participaram de games. Confira abaixo as fotos e a conferência completa:

postado por EOBR e categorizado como Aparições, Eventos
19.04.2018

Elizabeth compareceu ontem, 18.04, à premiere de seu mais novo filme ‘Kodachrome’, o evento foi em Los Angeles. Kodachrome estréia na Netflix no dia 20 de Abril! Confira as fotos da Lizzie no evento:

postado por EOBR e categorizado como Entrevistas, Eventos, Exclusivos, Vídeos, Vingadores: Guerra Infinita
18.04.2018

Abaixo reunimos todos os vídeos de entrevistas que Elizabeth concedeu durante a divulgação de Guerra Infinita. 

18.04.2018

Os diretores da Avengers: Infinity War fizeram grandes esforços para garantir que nenhum segredo do próximo filme fosse descoberto por aqueles que não deveriam possuir tais informações, indo tão longe a ponto de criar páginas de roteiro falsas com cenas falsas para potencializar ainda mais os vazamentos. A ênfase no sigilo pode soar intimidante para alguns, embora a estrela Elizabeth Olsen tenha dito que o tempo de inatividade no set foi bastante agradável, graças em grande parte à “cidade dos trailers” de Robert Downey Jr.

“Havia uma tenda, mas se fosse o espaço pessoal de alguém, seria de Robert”, disse Olsen ao Yahoo! “É como uma pequena praça lá e há redes de camuflagem por cima, e há mesas e cadeiras do lado de fora, e tem uma boa comida.”

Tendo sido a estrela do primeiro filme do Universo Cinematográfico Marvel, Downey claramente ganhou alguns benefícios ao longo dos anos.

Olsen acrescentou: “Downey tem uma cidade de trailers e é muito divertido lá, é muito divertido”.

A atriz também explicou que, além de seu tempo de folga no set ser relativamente confortável, sua experiência interpretando Scarlet Witch desde sua estréia em Vingadores: Era de Ultron tornou sua abordagem de filmagem muito mais confortável.

“Este é o meu arco favorito, meu arco de personagem favorito”, confirmou Olsen. “O Ultron foi muito divertido porque eu pude estar com o Aaron [Taylor-Johnson] e também foi uma grande história e reviravolta, mas agora me sinto mais confiante e confortável no set. Em Era de Ultron eu não estava confortável, e agora que é a terceira vez, a quarta vez, ou qualquer que seja o número, há uma facilidade agora que vivemos com esses personagens um pouco mais.”

postado por EOBR e categorizado como Entrevistas
17.04.2018

Confira a nova entrevista traduzida da Elizabeth para a revista Harpers Bazaar.

Os filmes da Marvel geralmente não andam de mãos dadas com atrizes discretas. Grandes filmes de Hollywood tendem a atuar como imãs para os grandes nomes da moda e o tipo de estrelas que gostam de comer em restaurantes espalhafatosos em meio a lamentos de privacidade cada vez menor. Elizabeth Olsen é uma anomalia para a fórmula.

Nos últimos três anos, a atriz de LA interpretou Scarlet Witch na franquia Avengers, um super-herói que pode alterar a probabilidade e a realidade. Na próxima semana, o ponto culminante da série de filmes da Marvel – o lançamento de Avengers: Infinity War, que reúne o conjunto gigante de super-heróis. O elenco é enorme e o hype é enorme, e, no entanto, Elizabeth Olsen prefere estar em casa com as amigas.

“Se eu pudesse fazer o que eu quisesse no meu dia, eu começaria com ir ao ginásio ou fazer algum tipo de treino, então eu iria ao supermercado porque a minha coisa favorita é ir ao mercado”, diz ela. “Na noite anterior eu teria preparado um pão, como massa, e no dia seguinte eu faria pão e criaria uma refeição deliciosa, sentaria ao sol e comeria comida o dia todo com pessoas que eu amo.”

Parece que todos os clichês de tendências de bem-estar de Los Angeles estão em um, o tipo de dia que você viu várias vezes nas páginas do Instagram. Mas nada disso é projetado para ser transmitido – Olsen não gosta de redes sociais (na verdade, um de seus filmes mais recentes, Ingrid Goes West, explorou o lado obscuro do Instagram), ela recentemente se juntou e, para seu horror, já acumulou 1,1 milhão de seguidores.

“Todos os dias acho que devo apagar”, ela disse. “Eu ainda não sei porque estou nisso, então eu penso bem ‘eu acho que quero promover os Vingadores’ e então eu me vejo colocando algo privado lá e eu penso ‘isso é estúpido, por que eu fiz isso? ? Eu deveria deletar imediatamente. Estou tentando tratar esse aspecto da minha vida como parte do trabalho. Há maneiras de me beneficiar ao tê-lo, mas vou eliminá-lo relativamente em breve, pois deixarei de ter material promocional. É uma distração mais do que qualquer coisa.”

Apesar de ter crescido com dois dos gêmeos mais famosos do mundo em uma família onde a fama era completamente normal (Olsen apareceu na tela com suas irmãs sete vezes antes de completar oito anos), privacidade e ter uma vida tranquila sempre foi importante para ela. Se tem alguma coisa que sua infância incomum e irmãos de alto perfil lhe deram foi uma visão realista do trabalho.

“Tem sido útil me ajudando a buscar como quero abordar a minha carreira”, diz ela. “Não sabia de nada fora ser famosa, por isso nunca foi estranho para mim – é isso mesmo. Sempre foi muito claro que atuar era um trabalho. Eu nunca tive essa fantasia de pessoas tirando fotos de mim. Foi um trabalho e  existem diferentes maneiras de chamar a atenção para si mesmo que você não quer. ”

Manter uma aparência de privacidade é um traço de Olsen. As irmãs de Elizabeth, Mary Kate e Ashley, não são grandes fãs de entrevistas e apenas participam dos eventos de tapete vermelho que precisam. Eles gerenciam isso sem ter ganhado uma reputação de serem reservadas.

“Há maneiras de você ser privado – minhas irmãs são intimamente privadas e eu respeito isso”, diz Olsen. “Elas me mostraram que você pode ter uma vida privada, mas também acessível aos jornalistas. É útil e aprendi meu sistema de valores com elas. Elas sempre tiveram os melhores amigos e eu também. As pessoas sempre perguntam: ‘foi difícil para você fazer amigos quando começou a trabalhar?’ E eu fico tipo ‘do que você está falando? Não.’ Eu já tinha amigos e os que fiz através do trabalho são ótimos.”

As dificuldades, diz Olsen, é quando uma pessoa não tem uma base sólida.

“A luta acontece quando você está desalojado, quando alguém está em um setor em que se preocupa com o fato de as pessoas aproveitarem e não sabem o que fazer com isso”, diz ela. “Eu tive sorte de não ter que me preocupar com esse aspecto também.”

Durante muito tempo, a atriz de 29 anos fez apenas filmes indie de baixo orçamento – sua interpretação de Martha Marcy May Marlene, de 2012, em que ela estrelou quando jovem, personagem que havia escapado de um culto aterrorizante. Havia o filme de terror Silent House, o Liberal Arts de Josh Radnor e o remake de Oldboy, de Lee, que envolve incesto e amputação. Ela não é grande em eventos de alto nível ou cerimônias de premiação, nem endossa várias marcas diferentes. Atualmente, ela é a cara da H&M devido ao seu foco na sustentabilidade.

“Pode ser porque meus amigos cresceram em Los Angeles, mas não vale a pena ir a grandes festas.”, diz ela. “Eu acho que, na verdade, e verdadeiramente, querer e fazer um esforço para manter a privacidade é fundamental. Além disso, acho importante não acreditar em ninguém quando dizem que você é muito bom; talvez não seja saudável“, ela ri. “Mas eu acho que se você começar a pensar em si mesmo do jeito que as pessoas com quem você trabalha falam com você, então isso é perigoso.”

Apesar de seu desejo por um estilo de vida discreto, Olsen não resistiu em assumir o papel de Feiticeira Escarlate – um trabalho que invariavelmente vinha acompanhado de muita publicidade e propaganda. No entanto, foi Scarlet Witch – emocionalmente carregada, às vezes instável, cuja história em quadrinhos a vê perder seus gêmeos, seu marido e lidar com um pai abusivo. Ela não é o que você chamaria de unidimensional.

“Ela ficou tão irritada quando descobriu que seus filhos não eram reais que matou todos os mutantes”, diz Olsen. “Há tanta profundidade emocional, em seguida, há o fato de que ela é seu próprio vilão por causa de sua incapacidade de entender quais são seus poderes e como controlá-los. Eu gostaria de ser mais como ela, onde eu sou sempre emocional. Mas para estar neste mundo e poder funcionar nele, provavelmente devemos colocar nossas camadas de comportamento socialmente correto.”

Olsen pode estar prestes a estrelar seu maior filme até hoje, mas ao contrário de seu super-herói, ela descobriu como usar suas habilidades para se proteger em um mundo frenético de Hollywood – fazer pão e tudo o mais.